Desenvolvimento de games: Um novo “pensar” sobre os games.

Postado por scOOby_Pacheco em 17 de maio de 2011 em Games com as tags , , , , , , , , ,

Mudar o modo de se pensar em games é o primeiro passo para se destacar na área.

A cada novo ano, o Brasil tem conseguido mais destaque nas áreas tecnológicas como TI, programação, arte 3D e, recentemente, em design para jogos eletrônicos. Há cerca de 10 anos, a produção de games no país era majoritariamente amadora e restrita a pequenos grupos de entusiastas e estudantes, com foco quase exclusivo no entretenimento próprio e/ou de um pequeno grupo de consumidores.

Atualmente, a produção nacional de jogos – mesmo que ainda em um estágio bem inicial – já demonstra possuir potencial para crescer, em especial nas áreas de advergames (jogos com foco publicitário), jogos para celular e games destinados às redes online Xbox Live (Xbox 360) e Playstation Network (Playstation 3).

Mesmo com o já visível crescimento no número de jogos desenvolvidos por brasileiros, o país carece de profissionais devidamente especializados para atender à demanda das empresas que estão cada vez mais interessadas nessa nova maneira de apresentar seu produto ao consumidor, no caso dos advergames, e em um novo “pensar” sobre os games, no caso dos jogos voltados ao entretenimento.

O que as pessoas que pretendem desenvolver jogos eletrônicos, como meio de vida, precisam saber é que fazer um jogo não se resume apenas a programar e modelar. O profissional dessa área precisa também raciocinar os conceitos teóricos de um game e sua posterior aplicabilidade. É válido que o mesmo consiga compreender a importância da fase conceitual da produção e sua relevância no game design; a organização e cumprimento de metas reais estabelecidas no projeto e prototipação dos conceitos aprendidos.

Com esses conceitos bem fundamentados e aliados a sua vontade e determinação, o caminho para conseguir destaque na indústria de jogos eletrônicos (no Brasil ou no exterior) pode começar a ser trilhado de maneira mais segura. É claro que haverá dificuldades, que haverá desistências, mas o principal é você ao menos tentar.

[ Texto de Vivi WerneckGirls Of War ]

Continua…